Taba

Marcos Pimentel
16min00s | Brasil | 2010 | Documentário

Compartilhar

Adicionar à lista

Cotação
Clique nas estrelas para avaliar o filme:
URL:
Embed:

Sinopse

Taba: coletivo de oca. Sobre os escombros e destroços das cidades contemporâneas, os novos guerreiros urbanos improvisam diariamente por ruas e ruínas... Representantes de diferentes tribos experimentam suas guerras cotidianas pela sobrevivência habitando um território desigual e em contínuo desequilíbrio. Um documentário que desnuda os contrastes e contradições que a vida na cidade nos reserva.

Ficha técnica

direção Marcos Pimentel
produção Luana Melgaço
edição Ivan Morales Jr.
roteiro Marcos Pimentel, Ivan Morales Jr.
música O Grivo
elenco n/a

Sobre o diretor

Marcos Pimentel

Documentarista formado pela Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de los Baños (EICTV - Cuba) e especializado em Cinema Documentário pela Filmakademie Baden-Wärttemberg, na Alemanha. Também é graduado, no Brasil, em Comunicação Social (UFJF) e Psicologia (CES-JF). Diretor, roteirista e produtor independente, realizou documentários em cinema, vídeo e televisão. Filmografia: 2003 | Nada com ninguém, 14 min.; Cemitério da memória, 10 min. 2004 | Biografia do tempo, 8 min.; Ilha, 9 min.; O chão e o céu, 26 min. 2005 | O maior espetáculo da Terra, 15 min. 2008 | A arquitetura do corpo, 21 min. 2009 | Pólis, 22 min., Urbe, 15 min.

Veja outros

The consolation in the water-mother

Assista ao vídeo

Taba

Assista ao vídeo

Young Dracula

Assista ao vídeo

Living Chiaying

Assista ao vídeo

Light

Assista ao vídeo

Comentários

Roberto Moreira dos Santos Cruz [membro do júri]

09/01/2012 01:21:33

Taba: mais um excelente filme do marcos pimentel. fotografia, montagem e trilha em perfeita sintonia.

Paulinho Saturnino Figueiredo [membro do júri]

08/01/2012 19:52:00

Taba: brilhante! um dos grandes momentos do festival. paisagens, gentes, lixo, algum luxo, e, especialmente, olhares de um grande centro qualquer. belo ritmo, econômico, explorando a grandeza das imagens como produtoras de significados.

Denis Leroy [membro do júri]

08/01/2012 16:02:22

Taba: recorte interessante sobre elementos às vezes despercebidos por um olhar saturado que vivenciamos nas ruas. gostei muito da montagem, mas acho que o audio me pediu outra linha, embora goste bastante do trabalho do grivo. bem legal.

Tête Tavares [membro do júri]

08/01/2012 12:18:49

Taba: um interessante ensaio sobre a vida nas cidades em que os personagens do grafitti de paredes de muros parecem assombrar os transeuntes. essa atmosfera fantasmagórica, de abandono e solidão, acompanha as cenas de quase todo o filme e pode ser sentida até mesmo na montagem final em que cenas de um baile funk, um "baile da saudade" e a apresentação de uma orquestra são alternadas em uma espécie de dessincronia.

João Dudená [membro do júri]

08/01/2012 09:17:48

Taba: recorte do cotidiano de quem vive de olhos abertos nas cidades.

Bruno Morais [membro do júri]

07/01/2012 21:15:56

Taba: muito interessante o trabalho das imagens construindo o discurso.muito bom!

karla guerra [membro do júri]

07/01/2012 18:26:19

Taba: boa colagem que retrata diversas camadas da cidade e seus contrastes. retrato (em movimento) de belo horizonte.

Gustavo Santos [membro do júri]

07/01/2012 02:28:17

Taba: cidade desvirtuada. a bh sob o tapete. apesar de certa obviedade do tema, parece relevante. bela escolhas das imagens,

Patricia Moran [membro do júri]

05/01/2012 18:49:48

Taba: seria mais uma sinfonia de uma metropóle, mas algo diferente acontece. paisagens faciais, casamento entre o orgânico homem e orgânicas pinturas: pessoas imagens e imagens vivas. montagem incrível, principalmente no final, os bailes, as festas, as danças a música em edição perfeita. o que se ouve em primeiro plano não é o som da imagem. ajuste-desajuste da imagem e som puxam e tiram o sonho do doc. marcos pimentel, documentarista fino, acompanhado de ivan morales e o grivo.

Marcus Bastos [membro do júri]

05/01/2012 12:40:04

Taba: boas imagens, tema importante, ótimo ver um documentário totalmente construídos com imagens, no discurso audiovisual. tinha visto no goiânia curtas, este é o tipo de filme que vale conferir na telona.

Adriana Franca [membro do júri]

02/01/2012 23:59:13

Taba: muito boa a montagem com imagens muito fortes. mas excessivamente conduzidas pela trilha.

Renata Martins [membro do júri]

02/01/2012 15:41:09

Taba: o filme não só desnuda a vida na cidade,no caso,belo horizonte muito bem retratada,mas sugere um outro olhar além da poluição visual das muitas mídias que nos "engolem". senti falta de mais intervenção da trilha,uma pena, pois o grivo geralmente prima nesse sentido.

Elisa Resende [membro do júri]

28/12/2011 16:49:16

Taba: o documentário revela um olhar sensível e perscrutador do diretor. senti falta de uma escuta sensível... as imagens sugerem uma riqueza de sonoridades que não são reveladas. admiro o trabalho de o grivo, mas em taba alguma coisa não funcionou, o som parece puro virtuosismo.

Cássio Brasil [membro do júri]

03/12/2011 11:38:32

Taba: bonito trabalho! muito abragente tb.... não se detem sobre as expressões urbanas representadas, "samba do criolo doido". a musica peca em ilustrar e enfraquece o enquadramento....

Roberta Canuto [membro do júri]

16/11/2011 15:33:07

Taba: ótimo curta, excelente montagem e ritmo, uma sinfonia urbana cheia de sentidos

Roberto Bellini [membro do júri]

10/11/2011 14:20:22

Taba: muito bom! é isso aí, a vida não para e amor não morre. delícia ver belo horizonte tão bem retratada. só a cena do surfista prateado conversando com homem que compra ouro já valeu o vídeo. olhar preciso para a sutileza, incrível como isso se tornou uma das grandes qualidades do audio-visual mineiro. merece o oscar pela melhor cena de beijo. sentí falta da mesma sensibilidade voltada para o lado mais abastado de bh, fico imaginando como seria o vídeo se ele tivesse essa segunda parte. filme educativo para os que se limitam ao esquema trabalho/savassi/condomínio fechado na serra. adorei a contextualização do graffiti e da pixação, não é arte de rua, é a rua.

Ahmed Hamdan [membro do júri]

07/11/2011 16:36:46

Taba: apesar do tema ser recorrente, é de extrema importância para amenizar a cegueira causada pela mídia de massa e publicidade. bonito, poético e recomendável.

Anna Flávia Dias Salles [membro do júri]

07/11/2011 16:09:30

Taba: montagem e fotografia bem legais e, a exemplo do filme polis, também do marcos, revela um pendor estético pra linha de koyaniskatsi (não sei se é assim que se escreve) que foi sucedido por outro (powa?)katsi. mas, quero observar que o vertov de o homem com a câmera, que talvez seja a fonte destes todos e de outros, dá mais vazão ao que acontece na cidade, fica uma coisa menos polarizada, mais facetada, viva, pulsante, porque a bola vai pro que tá acontecendo lá no exterior, pula de um fato a outro, recebe o atrito do que aconteceu e reage a isso de alguma forma... digo "polarizada" porque acho que a trilha sonora de taba - e o desenho de som - puseram uma camisa de força na fruição do filme, induzem demais a percepção e dão pouco espaço para que as contradições, pretendidas na sinopse, venham à tona. algumas associações de imagens e dissociações sonoras me pareceram também às vezes desvitalizadas...

Sávio Leite [membro do júri]

06/11/2011 10:21:16

Taba: excelente o trabalho do mineiro marcos pimentel. altamente recomendado.

Deixe seu comentário

Você precisa estar logado para postar comentários