Adeus, Mandima

Kwa Heri Mandima

Robert-Jan Lacombe
11min30s | França | 2010 | Animação

Compartilhar

Adicionar à lista

Cotação
Clique nas estrelas para avaliar o filme:
URL:
Embed:

Sinopse

As fotografias da infância, a despedida do Zaire quando eu tinha 10 anos de idade, os meus amigos Watumu, Angi e Amosi; a grande mudança de uma cultura para outra; identidade, lembranças e filmes?

Ficha técnica

direção Robert-Jan Lacombe
produção n/a
edição n/a
roteiro n/a
música n/a
elenco n/a

Sobre o diretor

Robert-Jan Lacombe

De pai francês e mãe holandesa, Robert-Jan Lacombe nasceu em 1986 em um vilarejo no nordeste do Zaire hoje República Democrática do Congo onde morou até completar 10 anos. Vivendo desde 2006 na Suíça, Lacombe estuda Cinema na Universidade de Arte e Design de Lausanne, devendo graduar-se no segundo semestre de 2011.

Veja outros

Breakfast Table

Assista ao vídeo

Young Dracula

Assista ao vídeo

Living Chiaying

Assista ao vídeo

Aleph

Assista ao vídeo

All About High School

Assista ao vídeo

Comentários

João Dudená [membro do júri]

08/01/2012 09:32:25

Adeus, Mandima: linda descrição de pertencimento, sentimos o mergulho na cultura local e a dor ao deixá-la. lindo.

Paulinho Saturnino Figueiredo [membro do júri]

06/01/2012 23:06:03

Adeus, Mandima: uau!!! criativo, envolvente, emocionante. habilidade marcante na difícil arte de dar movimento a fotos fixas apenas com o ritmo das palavras, pois movimento mesmo só haverá quando não mais houver esperança, ou quando a tristeza se intromete. pra mim, um belo exemplo do melhor sentido do experimental. adorei o filme.

Renata Martins [membro do júri]

06/01/2012 17:48:06

Adeus, Mandima: lindo!!! me tocou profundamente.

Marcus Bastos [membro do júri]

05/01/2012 17:55:08

Adeus, Mandima: bom filme, tema pertinente. mas não me entusiasmei tanto quanto a maioria.

Marcus Bastos [membro do júri]

05/01/2012 17:54:12

Adeus, Mandima: bom filme, tema pertinente,

Lucas Bambozzi [membro do júri]

05/01/2012 13:49:54

Adeus, Mandima: nao achei nada tanto assim. pra quem passou os anos 90 vendo videos nessa linha, este não constitui muita novidade. mas sem duvida é bonito.

Tête Tavares [membro do júri]

03/01/2012 17:16:50

Adeus, Mandima: sem dúvida meu predileto de todos os que eu vi até o momento. a história narrada sobre fotografias ganha uma realidade impressionante na última cena, em que a imagem ganha movimento.

Adriana Franca [membro do júri]

02/01/2012 21:18:47

Adeus, Mandima: adeus, mandima. robert-jan poderia dizer: adeus, infância. belos ritos de passagem, lindo filme de memórias de uma africa particular guardada nas fotografias e na memória de um infância rica de experiências. linda a fotografia com as duas européias, de costas para o avião e para a família lacombe e de frente para mandima. esta fotografia tem a força de revelar em si o mundo todo!

Tatiana Azzi [membro do júri]

02/01/2012 14:38:57

Adeus, Mandima: um dos meus preferidos. a forma simples e sensível como o diretor relata suas memórias é realmente especial.

Marcelo Bressanin [membro do júri]

02/01/2012 13:23:39

Adeus, Mandima: uma grande reflexão sobre o outro - aquele outro que já fomos e que perdemos pela vida. um filme lindo, com memórias que devem ser fortíssimas.

Sávio Leite [membro do júri]

18/12/2011 21:30:58

Adeus, Mandima: adeus, mandima: sensivel relato que subverte o genero documentario (mas nunca uma animcao) de memórias que sao deixadas mas que permanecem na alma por uma vida toda.

Sávio Leite [membro do júri]

18/12/2011 21:29:49

Adeus, Mandima: adeus, mandrima. sensivel documentario (e nao animação) ao lidar com a memória e com lanços de amizade que sao quebrados mas que permancem na lembrança e memória de toda uma vida.

Roberta Canuto [membro do júri]

18/12/2011 00:18:05

Adeus, Mandima: lindo! pequeno grande filme, poetico, delicado, simples e absolutamente profundo!

Valdy Lopes [membro do júri]

13/12/2011 17:28:11

Adeus, Mandima: lindo!! texto incrível e a narrativa pelas fotos é realmente emocionante! faz a gente pensar nas nossas histórias,nas lembranças!

Elisa Resende [membro do júri]

04/12/2011 19:13:35

Adeus, Mandima: belíssimo. um outro cinema é possível. revolver arquivos. revolver a memória. não a memória articulada, culta, mas a memória subjetiva, interiorizada. a perplexidade ante a experiência histórica recente, diria maria cristina franco ferraz, rompe todo esforço de totalização, inclusive, o da memória. olhar para as fotografias sem o blá-blá-blá costumeiro. as imagens também sofrem de reminiscências.

Nelio Ribeiro [membro do júri]

09/11/2011 12:50:07

Adeus, Mandima: memórias de um futuro possivel. paralisa e emociona. instiga um transe - um slideshow da nossa propria existencia. somos acordados pela hélice do avião ou seria pelo obturador do movimento necessário?

Sebastião Miguel [membro do júri]

08/11/2011 16:19:07

Adeus, Mandima: folhear o álbum de família, tecer uma rede de lembranças. tornar-se "branco", é deixar em branco páginas do álbum de fotografias. o erro humano está logo ali, num futuro por ser escrito- ou contado.

Ahmed Hamdan [membro do júri]

07/11/2011 22:23:39

Adeus, Mandima: emocionante e sensível. trata daquela mistura que é tão boa, mas que o mundo tenta o tempo todo separar. só para deixar tudo igual. e sem cor.

Anna Flávia Dias Salles [membro do júri]

07/11/2011 15:41:27

Adeus, Mandima: bacana este manejo do tempo: para trás e fazendo ilações futuras antes de voltar ao mesmo ponto. estruturalmente é bem inteligente. incomoda-me um pouco que não tenha havido por parte do menino-adulto em off uma imersão maior na cultura daquele povo do zaire. sabemos de sua constituição familiar branca, de seu temor de perder uma identidade, da professora européia e da médica branca (que o salvou "realmente" a despeito das tentativas de uso de ervas de uma anciã africana) e dos nomes de seus amigos. faltou a particularidade do lugar, o que ajudaria a gente a romper a vidraça do comum: alguém de família européia nascer na áfrica, viver nela como uma molécula de óleo que não se mistura na água e depois voltar ao pai-país cultural com algum problema identitário simples pra alguns meses de divã. de qualquer forma, bom filme.

Roberto Moreira dos Santos Cruz [membro do júri]

07/11/2011 14:26:39

Adeus, Mandima: este é o meu filme preferido. também trabalha com a memória. uso inteligente e sensível da narrativa através do audio e da forma como mostra as fotografias.

Deixe seu comentário

Você precisa estar logado para postar comentários